Anorexia e bulimia com soluções portuguesas - Press : Villa Ramadas

+351 262 598 028

+351 918 120 945

VillaRamadas


PressAnorexia e bulimia com soluções portuguesas

Anorexia e bulimia com soluções portuguesas

Anorexia e bulimia com soluções portuguesas

08-05-2008

Área de Projecto Secundária Adolfo Portela, Jornal Soberania do Povo

Os Distúrbios Alimentares: Anorexia e Bulimia foram tema de um trabalho publicado na edição SP de 21 de Fevereiro - elaborado por um grupo de trabalho constituído por quatro alunas do 12º ano da Escola Secundária Adolfo Portela, no âmbito da disciplina de Área Projecto. Dia 9 de Maio, sexta-feira, decorrerá na Adolfo Portela um workshop sobre o tema.

As mesmas alunas, na sequência do desenvolvimento do tema do projecto, fizeram, entretanto, uma visita a um local onde são feitos tratamentos deste tipo de doenças. “A experiência foi de tal forma gratificante, enriquecedora e emocionante que achámos ser nosso dever partilhá-la”, disseram Adriana Henriques, Liliana Rosa, Marta Marques e Vanessa Vidal, ouvidas por SP.

Métodos inovadores para tratar dependências

O local chama-se Villa Ramadas – Centro de Internamento e Tratamento e situa-se na Aliceira, em Alcobaça. O Villa Ramadas está devidamente licenciado pelo Ministério da Saúde e é o único centro de tratamento totalmente privado existente em Portugal. Foi inaugurado em Fevereiro de 2002 e é membro da Associação Britânica de Aconselhamento e Psicoterapia e da Associação Europeia de Tratamento da Adição. É uma casa moderna, que dispõe de um espaço amplo para 25 pacientes residentes. Tem uma área coberta de 57m2 para tratamento e convívio e um vasto jardim com 3000m2. O centro dispõe de uma equipa multidisciplinar de terapeutas com elevada experiencia no tratamento de dependências, disponível 24 horas por dia.

O Centro de Tratamento Villa Ramadas utiliza um método inovador de recuperação, baseado no Modelo Minnesota, na sua versão de abstinência total, ajudando as pessoas que padeçam da doença da adição, seja ela manifestada por uma dependência química (álcool e drogas) ou uma dependência comportamental (anorexia, bulimia, vicio no jogo, vicio no trabalho, vicio no sexo, fobias depressões, processos de luto, entre outros), tendo para isso apoio psicoterapêutico, sob supervisão médica, com vista à criação de condições para reinserção social dos pacientes.

Doentes e famílias sempre em contacto

Os pacientes são diariamente submetidos a terapias individuais ou em grupos, ministradas pelos profissionais da equipa. Estas actividades têm como finalidade o desenvolvimento da auto-estima, o valor próprio e o sentimento de produtividade.

O acompanhamento é total e não acaba com o fim do tratamento no centro. Voltar à vida normal é um processo difícil e demorado pelo que os pacientes dispõem de um apoio vitalício, são os chamados “after-care”, grupos de terapia realizados aos sábados, aos quais qualquer paciente pode recorrer sempre que sentir necessidade.

O tratamento, para além do acompanhamento dos pacientes, inclui sempre um contacto próximo com as famílias. Estas muitas das vezes, encontram-se também muito doentes e nesse sentido o centro organiza conferências de famílias.

A visita do Núcleo da ESAP ao Villa Ramadas proporcionou “uma experiencia inesquecível”. “A experiência de termos estado em contacto e em diálogo com um grupo de cinco jovens anorécticas e/ou bulímicas”, referiram. Cada uma destas jovens contou-nos a sua experiência pessoal desde que entraram no terrível sofrimento que é padecer destas doenças”, disseram Adriana Henriques, Liliana Rosa, Marta Marques e Vanessa Vidal, citando “testemunhos reais que nos comoveram profundamente e de forma arrepiante”.

As pacientes têm um tempo diferente de permanência em Villa Ramadas, mas nota-se, no entanto, que “sentem-se já com imensa força de viver, cheias de coragem para vencer e de fé para levarem até ao fim esta difícil caminhada que é a recuperação”.

“Pudemos também constatar o imenso carinho que os profissionais da instituição dão aos pacientes. São como uma fonte que mata a sede de amor e de compaixão de que estas pessoas tanto necessitam”, sublinharam as jovens ESAP, referindo que “fomos tão bem recebidas e acompanhadas durante esta visita que queríamos ficar para podermos ajudar”.

“Quem sabe se um dia as nossas vidas profissionais não nos poderão levar até lá?!!”, interrogaram-se Adriana Henriques, Liliana Rosa, Marta Marques e Vanessa Vidal.

Workshop na Portela

O grupo de trabalho do 12º ano vai realizar um workshop, na Escola Secundária Adolfo Portela, no dia 9 de Maio.

“Contamos com a presença de um dos elementos da equipa profissional de Villa Ramadas e de uma ex-paciente e actual colaboradora do Centro, para além de outros convidados conhecedores da matéria”, comentou o grupo da ESAP, acrescentando que “estão disponíveis mais informações no site www.villaramadas.com”.

Article download

Google Plus VillaRamadas